Cefaleia – Inimigo oculto

Tempo de leitura: 3 minutos

cefaleia em salvas

Alguns conhecem como cefaleia. Outros como cefalgia. Mas esses termos referem-se há um problema que atinge sete em cada dez pessoas: dor de cabeça.

Na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas relacionados à saúde, a nomenclatura ganha um número: CID 10 – Cefaleia.

O CID de cefaleia refere-se entre outros tipos, à cefaleia tensional, crônica, induzida por drogas, por anestesia, cefaleia pos raqui, entre outras. Para que serve a CID – Cefaleia?

A Classificação Estatística Internacional de Doenças têm como principal objetivo padronizar a classificação correta das doenças popularmente conhecidas.

Em um atestado médico, por exemplo, se um empregador recebe um atestado de um funcionário com esse tipo de nomenclatura, fica mais fácil reconhecer qual é o motivo que o levou ao hospital durante a falta ao expediente.

Cefaleia (CID 10) cobra seu preço de quem sente. Abaixo, observe os principais sintomas e tipos mais comuns da dor de cabeça que pode tirar a paz.

O que é cefaleia?

A cefaleia corresponde a uma dor de cabeça que pode ser tanto resultado de outras doenças quanto uma dor crônica aguda que pode ser hereditária: a famosa enxaqueca. Ela pode ser observada em alguma parte da cabeça ou na cabeça inteira, e tem níveis de intensidade de dor. Existem tipos de cefaleia:

  • Cefaleia de tensão
  • Cefaleia em salvas
  • Cefaleia crônica
  • Cefaleia cervicogênica
  • Cefaleia por uso excessivo de medicamentos

Antes de qualquer coisa, quem sente dor de cabeça forte e constante deve procurar a ajuda de um médico neurologista para identificar qual é o motivo das dores de cabeça. Feito o diagnóstico, o paciente deve orientar-se na melhor maneira de tratar e prevenir sua dor.

Cefaleia – Sintomas

A dor de cabeça – cefaleia pode manifestar-se com variados graus de intensidade. Volte meia, gatilhos específicos funcionam como uma espécie de “premonição” de uma crise. Alterações visuais (uma espécie de aura visual), ou pontos luminosos, inibição à sonoridade, ou falta de apetite podem ser prenúncios de uma dor de cabeça.

A dor manifesta-se de maneira unilateral, na cabeça inteira, na fronte, atrás dos olhos, occipital, etc. Varia muito de pessoa para pessoa. Outros sintomas como náuseas, sensibilidade ao som ou a luz, olhos lacrimejantes e obstrução nasal também foram definidos como sintomas de cefaleia.

O que é cefaleia em salvas? E cefaleia tensional? Já ouviu falar? Não são muito comuns esses termos, porém são fáceis de explicar. A cefaleia em salvas também é conhecida como dor-de-cabeça suicida. A dor chega a ser tão forte, que antigamente alguns pacientes diziam que preferiam morrer a ter de enfrenta-la.

A diferença da dor de cabeça em salvas para a enxaqueca é que ela não deixa o paciente com sensibilidade à luz, som ou cheiros. Cada crise da cefaleia em salvas dura aproximadamente de 30 minutos a 2 horas. Quando vai embora, a cabeça pode ficar dolorida por algum tempo ou a dor passa por completo.

A cefaleia tensional é o tipo mais comum que existe, e pode ter N motivos como gatilhos para a dor:

  • Ansiedade
  • Sono irregular
  • Tensão
  • Exercícios físicos em excesso
  • Cansaço
  • Fome

Esse tipo de dor de cabeça pode variar entre nível médio a moderado, e pode evoluir para a dor de cabeça crônica se estiver presente mais de 15 dias por mês.

Cefaleia – O Que é Que Está Por Trás?

A peça chave durante uma crise de cefaleia é descobrir os motivos da dor. É importante consultar um médico e ficar atento a qualquer coisa que possa estar agravando as dores.

Manter um diário da dor auxiliará no processo do alívio. Observe a alimentação, sono, hábitos diários e noturnos. Corte o que achar necessário e o principal: relaxe.

Uma boa noite de sono e um banho quente podem ser o alívio necessário. Afaste-se do que faz mal e reorganize os hábitos diários. A cura natural pode estar a um passo, basta achar a raiz do problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *